Travessuras

Tô velha mas não tô morta: idosos redescobrem tesão e sexo após os 60 anos

Anúncio de jornal de 720303

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Ana Beatriz é a mulher que aparece sentada na cadeira, com as pernas cruzadas e os braços caídos sobre Rosângela Souza, 62, que também se dispôs a conversar com a nossa reportagem sobre sexo aos 60 e autorizou o uso da foto sem tarjas! Para dar certo para qualquer pessoa, você tem que se conhecer, permitir o autoprazer.

Enquanto para muitos o tesão aumenta para outros os problemas afloram

Tenho pacientes que trocam ideias em sites de relacionamento para ver se, de repetente, emplacam algo para depois da quarentena. A responsabilidade tem que ser de cada um. É mito. O que é verdade é que os hormônios liberados aumentam o bem-estar. E que sexo ajuda a passar o tempo. Também nada impede um júvene de fazer sexo com alguém da terceira idade, desde que os dois estejam em quarentena, o sexo pode ser algo bom no isolamento social.

Anúncio de 264974

Colunistas

Gwyneth Montenegro, de 39 anos, foi acompanhante de luxo durante 12 anos e dormiu com mais de 10 mil homens. É a fantasia principal deles, afirma. A mulher ainda diz que uma das coisas mais importantes é que pareça que estamos a gostar, mesmo que estejamos só a fingir. Tem de se trabalhar dentro dos limites, esclarece. Uma das perguntas que as mulheres mais fazem e querem ver esclarecida diz respeito ao tamanho do peito e a importância que isso pode ter para o parceiro. Outro dos mitos é que os homens só querem as mulheres restante jovens. Com a experiência que tem, Gwyneth garante que as mulheres podem ser bem-sucedidas em qualquer idade e que muitas vezes, as de 30, 40 e 50 anos ganham muito dinheiro. Gwyneth garante que conheceu uma profissional do sexo que, com restante de 70 anos, ganhava mais de euros por hora.

Mudou de género para se poder reformar cinco anos mais cedo

Durante muito tempo acreditou-se que a começo da menopausa e o fim da capacidade de procriar, marcaria o final da vida sexual feminina. Por isso, é importante cuidar do assoalho pélvico, que devido à idade, o dilatação de peso e a gravidez, diminui o tônus da musculatura. Fora isso, é importante cuidar das doenças que podem comprometer o desempenho sexual, quanto a diabetes e doenças cardiovasculares. Enfim, manter uma vida sexual ativa, melhoramento a autoestima, o humor, a faculdade cognitiva e rejuvenesce. Desenvolvido por. Necessary cookies are absolutely essential for the website to function properly. These cookies ensure basic functionalities and security features of the website, anonymously.

Leave a Reply

Your email address will not be published.